Se você não expressar suas emoções positivas, estará mais propenso a expressar as negativas.
Sim, o casamento é um contrato e precisa atender a alguns requisitos objetivos. Há mesmo pessoas defendendo a importância de se manter a individualidade. Claro que sim, mas precisamos entender que há o componente emocional e é este que, na maioria das vezes, acaba por gerar os maiores desconfortos e mesmo definir uma separação.
Há uma pequena parte das uniões que se dão principalmente por interesses objetivos, porém a maioria é definida pelo envolvimento emocional. Ocorre que, na sociedade moderna, desconfiamos das emoções e é comum que a intimidade e o contato emocional direto entre o casal vá se reduzindo e o relacionamento se torne burocrático ou mesmo hostil. Considere como está seu relacionamento afetivo segundo os indicadores abaixo:

1 – Vocês andam de mãos dadas?
Mãos dadas, no ombro, braços dados indicam o quanto de contato vocês buscam e querem. É comum andarem “juntos”?
Desejam estar juntos?

2 – Vocês se olham nos olhos?
Olhar nos olhos é quase uma necessidade no namoro. Dizem que “os olhos são o espelho da alma”; sei que olhar nos olhos facilita o contato emocional e a troca de emoções, além de que “sentir” o outro nos permite entendê-lo melhor. Um casal deve olhar-se nos olhos com muita frequência.

3 – Há beijos “apaixonados”? Com que frequência?
O beijo “cinematográfico” é comum no namoro mas tende a se espaçar ou mesmo desaparecer na medida em que um casal se afasta emocionalmente. O beijo é um “idioma” e um casal troca informações através dele.

4 – Divertem-se juntos?
Pessoas que defendem a individualidade brigam por “espaço”, “independência”. Sim, os componentes de um casal guardam sua individualidade e independência, mas se isso significa que ficam aborrecidos quando estão juntos, que só conseguem se divertir com outras pessoas…

5 – Com que frequência trocam carinho/carícias?
O afeto pressupõe dedicação, cuidado e carinho que, em determinadas circunstâncias avançam para carícias. Quando não se pratica mais o contato emocional, o carinho torna-se mesmo difícil de ser praticado.

6 – Vocês namoram?
Não estou falando de sexo e sim de namorar: ficar juntos, olharem-se, trocarem carinho, reafirmarem que estão juntos porque querem. Uma união normalmente começa com o namoro, mas é comum que ele acabe com o casamento. Isso não pode acontecer.

7 – Você se sente amada(o)? Seu par faz você se sentir amada(o)?
A principal “tarefa” do componente de um casal é fazer com que seu par se sinta amado. Foi esse o fator principal que os levou a ficarem juntos. Ao eliminar esse sentimento a relação deteriora. Não há outro motivo que leve um casal a ficar junto além de “sentir” que é amado.

8 – Em um casal deve haver a troca emocional.
Em todos os itens anteriores você deve ter notado o ponto comum: a troca emocional. É comum que, com a convivência, os casais abandonem o contato emocional. Isso é fatal para a qualidade do relacionamento.